EDUFES | Livros da Edufes têm conceito máximo em avaliação da Capes · Novidades
EDUFES

Livros da Edufes têm conceito máximo em avaliação da Capes

A segunda edição da avaliação trienal de livros da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) classificou duas obras publicadas pela Editora da Ufes (Edufes) com o conceito máximo, L4. Outras quatro publicações da editora obtiveram conceito L3. Segundo a Capes os estratos superiores da classificação – L3 e L4 – são reservados para as obras de maior relevância no desenvolvimento científico da área.

Os livros “Artes Plásticas no Espírito Santo: 1940-1969. Ensino, produção, instituições e crítica”, da professora do Centro de Artes, Almerinda Lopes; e “Marx, Ricardo e Smith: sobre a teoria do valor trabalho” do professor do Departamento de Economia, Reinaldo Carcanholo, ficaram com a nota máxima. A obra da professora Almerinda Lopes também ganhou o prêmio Sérgio Milliet da Associação Brasileira de Críticos de Arte, em 2013.

O conceito L3 foi atribuído aos livros “A construção da cidade e do urbanismo: ideias têm lugar?”, de José Francisco Freitas e Eneida Maria Mendonça; “Educação Physica: Arqueologia de um impresso”, de Omar Schneider; “História do ensino de engenharia no Espírito Santo: da Escola Politécnica ao Centro Tecnológico da Ufes”, de Circe Mary Silva da Silva e João Eudes Rodrigues Pinheiro; e “Intelectuais e história da educação no Brasil: poder, cultura e políticas”, de Juçara Luzia Leite e Claudia Alves (organizadoras).

"A classificação dos livros é motivo de orgulho para a Universidade e para a Edufes em especial, pois evidencia a qualidade da produção acadêmica realizada na Ufes e a qualificação dos critérios de seleção editorial da Edufes. Ressalte-se que a Edufes tem ampliado sua presença no segmento editorial de publicações científicas, sempre atuando de forma criteriosa na publicação das obras, por meio do seu conselho editorial, composto de um representante de cada Centro de Ensino da Ufes, auxiliado por um comitê de pareceristas ampliado, formado por especialistas de diversas universidades brasileiras", afirma a superintendente de Cultura e Comunicação da Ufes e presidente do Conselho Editorial da Edufes, Ruth Reis.

Critérios

A classificação da Capes é dividida em estratos que vão de L1, menor impacto, até L4, que são as obras de maior impacto. Ainda existe o conceito LNC para os livros não-classificáveis. Para ser classificada como L4 a obra deve atender, no mínimo, a três dos seguintes critérios: ser um livro integral, apresentar impacto comprovado por três ou mais reedições, ter vínculo pleno da obra com a linha de pesquisa do autor, ter conselho editorial e análise de manuscrito por pares, ser realizada com apoio de instituições e agências de fomento, ter recebido prêmio de mérito acadêmico e ser publicado em língua estrangeira.

Os livros são classificados em 23 áreas do conhecimento. As seis publicações contempladas são das áreas de Artes, Política Social, Arquitetura e Urbanismo, Educação Física, Educação e História.


Por Hélio Marchioni

Matéria publicada no Portal da Ufes em 10 de março de 2014, às 10h11.

Livros da Edufes têm conceito máximo em avaliação da Capes